Um dos vestidos mais importantes da vida da mulher, o vestido de noiva, tem como característica principal a cor branca. Apesar dessa tradicionalidade, isso nem sempre foi assim. Há alguns séculos atrás, muitas noivas vestiam a cor vermelha, dourada, verde e até mesmo preta. Isso porque o que diferenciava o vestido de noiva na época era a beleza e o luxo, quanto mais chique o modelo, mais enaltecida ficavam as posses das famílias, visto que os matrimônios antigamente não passavam de contratos comerciais.

Ao contrário do que muitos pensam a cor branca para o vestido não foi associada à noiva pela pureza, inocência e castidade, mas por fatores culturais como o casamento de três rainhas e a cerimônia de coroação de Napoleão Bonaparte. Isso porque sua coroação, feita em 1804, popularizou o tom, já que ele e sua esposa, Josefina, mandaram confeccionar trajes brancos bordados com fios de ouro para a cerimônia, que também foi marcada pela oficialização da união do casal.

 

Mas, em culturas diferentes da nossa, como a peruana, as noivas costumam vestir vermelho e preto. Na Indonésia, é comum elas usarem vestidos coloridos e bordados. No Paquistão, as mulheres se casam com vestidos escuros como o vermelho, rosa ou roxo. Na índia, a veste é a Grega Choli, que normalmente é vermelha. Na Itália, acredita-se que o verde traz riqueza para o casal. Contudo, a cor branca segue sendo a mais procurada ao redor do mundo.