Síndrome do coração partido: nossos sentimentos podem nos matar?

/
/

Takotsubo. O nome é complicado, mas diz sobre uma doença popularmente conhecida como Síndrome do Coração Partido. Ela acontece quando algo não vai bem com nosso coração física e emocionalmente. Para falar mais a respeito, o Mulher Conectada conversou com a Cardiologista, coordenadora da clínica médica no Hospitalis Barueri e diretora clínica na que leva seu nome, Nicolle Queiroz.

Ela explica que a síndrome do coração partido traz uma sensação de que a pessoa sente de que está infartando, além de uma uma angústia muito forte. “Geralmente acomete mulheres pós menopausa, mas não quer dizer que fique restrito a esse grupo”.

A especialista adiciona que, segundo um estudo americano, a síndrome pode ser definida como uma cardiomiopatia adquirida na forma primária. “Sendo responsável por até 2% dos casos de síndrome coronariana aguda. Portanto não há a necessidade de colocar o quadro clínico do coração partido como sendo grau grave”.

O corpo apresenta sinais. “A síndrome do coração partido traz os  mesmos sintomas do infarto, fortes dores no peito, ânsia, tontura. Bem como, dificuldade para respirar, dor no estômago, cansaço, tristeza profunda, pânico”.

Como evitar a síndrome do coração partido?


Nicolle explica que a síndrome do coração partido, normalmente, está associada a vivência psicológica do paciente. “Como o diagnóstico de uma doença grave, luto, demissão, término de relacionamento, síndrome pós traumática e etc”.

Para evita-la, uma série de hábitos podem ser seguidos. “Manter uma rotina de vida saudável, praticar atividade física – que estimula parodiávamos de hormônios com endorfina, responsável pela sensação de felicidade -. Além de manter a saúde mental podem evitar o aparecimento dessa síndrome”.

Por fim, apesar de não existir exames que possam antever o quadro, a especialista explica que é importante cuidar do corpo e da mente. “O estresse físico e emocional pode agir como fator desencadeante para o problema”.

Leia também: Decepção amorosa, como superar?

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :