Porque julgamos tanto o relacionamento das celebridades?

/
/

Luísa Sonza e Whindersson, Mayra Cardi e Arthur Aguiar, Débora Nascimento e José Loreto, Neymar e Bruna Marquezine. Sabe o que esses casais tem em comum? Todos foram julgados incansavelmente. Mas porque nos sentimos no direito de julgar o relacionamento das celebridades? Para responder a essa pergunta, o Mulher Conectada conversou com o psicanalista, Junior Silva.

Ele explica que, atualmente, vivemos em uma época de julgamentos. “Principalmente com o fomento das redes sociais. Todos se sentem no direito de cancelar, xingar e fazer comentários maldosos. Ademais, muitos dão opinião na vida do outro por ser fã ou simplesmente seguir o famoso nas redes sociais. É como se todo fã fosse padrinho do relacionamento das celebridades”.

Ele exemplifica com as funções que o padrinho exerce no casamento. “Cuidar, ajudar e ser guardião daquela união. Quando um artista se casa, seu fã torna seu padrinho porque torce, gosta e quer ver o casal feliz. Com isso ele se sente no direito de julgar”.

O especialista adiciona que não estamos no dia a dia do casal. “Tudo que sabemos é apenas uma especulação. Mas entre quatro paredes só quem sabe é o casal. Mesmo se fossemos íntimos, só eles sabem, pois são quem vivem a situação”.

Ele exemplifica com o caso do Whindersson Nunes e Luiza Sonsa. “Após a separação do casal, as pessoas começaram a criar teorias sobre os dois. Inevitável o fã ‘padrinho’ estar do lado de quem ele tem mais afinidade e isso o faz amar defender um e rejeitar outro”.

Outro exemplo marcante e midiático citado pelo psicanalista foi o término de Willian Bonner e Fatima Bernardes. “A separação deles gerou uma comoção pelo Brasil. Os ‘padrinhos’ não aceitaram a separação e até hoje tem pessoas que torcem pela volta do casal como se fosse uma escolha deles”.

Julgar o relacionamento das celebridades é correto?

Junior explica que esse cuidado que os fãs acreditam ter com os artistas pode extrapolar todos os limites. “Muitos se sentem no direito de ameaçar, ofender, cancelar e até mesmo chegar ao limite extremo. Muitas vezes, como temos visto no caso do Whindersson e Luiza nos últimos dias, isso é extremamente prejudicial”.

Ele acrescenta que ao se casar e se separar, o famoso paga um alto preço por ter milhões de padrinhos que se sentem no direito de interferir nessa relação. “Talvez precisemos aprender a amar o próximo e seu artista é respeitar suas escolhas independente de qual for. A celebridade é um ser humano que merece ter o direito de escolher seus melhores caminhos, mesmo que não venha preencher nossas expectativas”, conclui.

Leia também:

Terapia de casal: saiba como ela pode ajudar em situações difíceis

Discutir a relação: afinal, a DR é ou não saudável?

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :