Levante a mão quem nunca teve dificuldade em encontrar uma calça jeans com bom caimento. Uma pesquisa encomendada pela Lycra e publicada pelo Estadão, apontou que as brasileiras são as que mais se frustram na hora de comprar esse modelo. Os dados mostraram que 84% das mulheres sofrem muito para achar uma peça que encaixe bem no seu corpo.

Depois das brasileiras, as alemãs seguem o ranking da frustração, 81% delas não conseguem encontrar o jeans perfeito. Segue a lista as americanas, 79%; espanholas, 74%; e as chinesas, 68%. Os dados ainda indicaram que 42% das brasileiras disseram que o momento da compra é de bastante estresse.

Contudo, de forma paradoxa, as brasileiras são as que mais compram pares de jeans anualmente. O estudo indica que por aqui, se compra, em média, 9 calças peças por ano, enquanto que em outros países, a média é de 8 modelos por ano.

A professora de criação pela Sigbol, Elizângela Gomes, que é especialista em Corte e Costura e Personal Stylist, explica que há, no Brasil, nove tipos físicos de mulheres e que, por causa dessa variação, é difícil para o mercado atender a todas. “Além disso, não existe tamanho padrão, cada marca tem uma tabela, uns menores, outros maiores, seguindo de acordo com o público alvo de cada uma”, explica.

Ela adiciona que a Associação Brasileira do Vestuário (Abravest) já tentou padronizar os tamanhos, mas que com tantas medidas distintas, não conseguiu. “Isso porque um tamanho ‘M’ nem sempre veste em todas as mulheres que tem tamanho. Algumas confecções fazem teste de provas com pelo menos três pessoas diferentes, para conseguirem uma boa modelagem”.

Para ela, a solução seria a compra sob medida, com produção sob demanda. Mas o custo, segundo ela, ainda é alto “Com algumas alterações na modelagem a possibilidade de vestir em mais mulheres é mais garantida. Peças com elastano ou cós anatômico, às vezes, resolve essa questão. A consumidora pode fazer uma pesquisa para entender em qual marca seu tamanho se encaixa. Ou, quando fizer a compra, levar a peça a costureira para ajustes na cintura, largura e barra”, conclui.