Alerta: não higienizar a vassoura pode causar contaminação cruzada

/
/

Máscara, álcool em gel, lavar as mãos e reforçar a limpeza dentro de casa. Essas são as principais medidas tomadas pela população para conter a propagação do coronavirus. Para garantir que nossa casa não esteja contaminada, a faxina precisa ser reforçada. Mas, algumas práticas antigas podem atrapalhar a efetividade dela. E tem um item praticamente obrigatório na limpeza do lar que, se não usado corretamente, pode atrapalhar e muito: a vassoura.

O presidente da Limpeza com Zelo, Renato Ticoulat, explica que a olho nu, a vassoura pode limpar o ambiente, mas acaba por deixar germes e bactérias quando não higienizada corretamente. “Por isso, o recomendado é a utilização de aspirador, com filtro HEPA. Já para a sanitização, o mais efetivo é utilizar desinfetantes”.

Ele explica que o ideal é retirar o excesso da sujeira todas as vezes que usarmos a vassoura. “Assim como a própria higienização. A pessoa deve deixa-la de molho em solução de água e sabão neutro – mas caso esse segundo passo não seja possível a cada uso, pelo menos a cada 15 dias”.

Se as cerdas forem de nylon, podem ficar de molho por 15 minutos em um balde com detergente neutro, ou 50ml de vinagre diluídos em água. “Já as de fios naturais, também podem ficar de molho em água e sabão neutro, mas é fundamental que a vassoura só seja utilizada novamente quando estiver bem seca”.

Ele explica que a vassoura pode levantar poeira do chão e este causar doenças respiratórias. “Sobretudo neste período pandêmico que vivemos agora, é importante prevenir. Além disso, a vassoura pode levar bactérias de um cômodo da casa a outro”.

Por isso, o ideal é que cada ambiente da casa tenha seus próprios itens de limpeza como vassoura, rodo e até panos a fim de evitar o que é conhecido como contaminação cruzada, o que o especialista explica ser a transferência de sujeira de um lugar para o outro. “Por isso recomendo, frequentemente, que utilizem panos coloridos, de preferência os de microfibra, para diferenciar o uso em cada cômodo e também porque são mais resistentes e até bactericidas”.

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar