Cores da menstruação: entenda o que cada tom significa no ciclo

/
/

Você já reparou que o sangue da nossa menstruação varia de cor? Cada tom significa uma coisa e saber isso é essencial para entender o nosso corpo. O nosso ciclo menstrual diz muito sobre nossa saúde, por isso, convidei a ginecologista Lidia Myung. A especialista explicou mais sobre as cores da menstruação e seus significados.

Segundo Lidia, a cor do sangue, seja ele menstrual ou não, varia de acordo com diversas características. “Uma delas é o fluxo. Se o sangue é venoso ou arterial, além da exposição do sangue ao ar ambiente, bem como se está misturado com outras secreções”.

Cores da menstruação: Vermelho vivo

A ginecologista explica que o vermelho vivo, na maioria das vezes, acabou de ser eliminado pelo útero. Isso, segundo ela, é um aspecto normal. “Porém, se o vermelho está em um tom mais claro, pode sinalizar que o fluxo está mais rápido. Além disso, se estiver em uma quantidade maior que o normal, o ideal é se consultar com o ginecologista”.

Vermelho escuro, marrom ou preto

Quando as cores da menstruação estão entre vermelho escuro, marrom ou preto, significa sangue em menor quantidade, ou que já foi eliminado pelo útero á mais tempo. “Geralmente isso acontece quando utilizamos métodos hormonais como anticoncepção. Isso faz com que o sangramento menstrual fique reduzido. Pode ocorrer também no término do período menstrual”.

Ela frisa a importância da regularidade dos exames preventivos como o papanicolau. “Feridas ou câncer no colo do útero podem fazer com que o aspecto da secreção vaginal mude. E isso pode ocorrer dentro e fora do período menstrual. Secreções parecidas com o aspecto de água de carne, com odor fétido, precisam de investigação”.

Sangue menstrual rosado

Lidia explica que essa característica acontece quando o sangue menstrual vem acompanhado de alguma secreção. “Podendo ser uma secreção branca que é natural da mulher, conhecida como candidíase”.

Quando as cores da menstruação precisam de atenção?

Lidia explica que o mais importante de tudo é a mulher se conhecer. Para além do tom, é preciso atenção na duração, regularidade e no fluxo. É necessário que eles estejam dentro da normalidade. “Se o fluxo menstrual vem acompanhado de muitos coágulos, se o uso de absorventes aumentou significativamente, isso precisa ser investigado. Isso porque pode representar algum problema ginecológico, como miomas, adenomiose, câncer de colo uterino, câncer de endométrio, e até mesmo abortamentos”.

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest

2 Comments

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar