Como driblar os efeitos do outono na pele?

/
/

Sandy e Junior já dizia que outono é sempre igual. E se tem algo comum nessa época do ano é a nossa pele ficar extremamente seca. Mas porque será que isso acontece? Para explicar os efeitos do outono na pele, o Mulher Conectada conversou com a dermatologista Carla Vidal. Ela é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Norteamericana de Dermatologia.

Ela explica que com o término do verão e início do outono é comum dias mais nublados, com temperatura mais amena e clima, muitas vezes, mais seco. “Ainda que sejam mudanças sutis de temperatura, nossa pele é sensível a elas. Por isso, um dos primeiros sintomas percebidos em muitas pessoas é o ressecamento da derme, tanto do corpo quanto do rosto, bem como nos lábios”.

A especialista acrescenta que mesmo pessoas que têm pele oleosa podem sentir diminuição da oleosidade. “Além do clima, no outono e inverno as pessoas tendem a tomar banhos mais quentes e a temperatura da água contribui ainda mais para o ressecamento da pele”.

Como funciona os efeitos do outono na pele

Carla declara que a queda da temperatura e da umidade relativa do ar atuam diretamente na produção de sebo tanto da pele quanto dos cabelos. “Sebo em excesso resulta em pele e cabelos oleosos, em contrapartida, quando produzimos em pouca quantidade, fazem com que pele e cabelos ressequem”.

É o que acontece no outono e inverno; quando os fatores externos agem diretamente na saúde da pele. “Além dos fatores externos naturais, a temperatura da água do banho e do banheiro (ao lavarmos o rosto de manhã e à noite) também colaboram para a piora da pele nos meses mais frios do ano. Peles mais sensíveis podem desenvolver também a Dermatite Seborreica ou Atópica”.

Hábitos para evitar os efeitos do outono na pele

A dermatologista acrescenta que há alguns hábitos que podemos ter para driblar os efeitos do outono na pele. “Usar filtro solar todos os dias em todas as áreas que estão expostas aos fatores externos. Ainda que a incidência solar seja menor, os raios solares continuam agindo em nossa pele. Filtro solar, aliás, é obrigatório inclusive dentro de casa”.

Ela adiciona que é importante controlar a temperatura do banho: sempre morna. “Ademais, fazer uso de hidratantes faciais e corporais específicos para o seu tipo de pele. O uso do hidratante após o banho deve ser feito em todas as estações do ano. Mas vale frisar ainda mais a importância deles no outono e inverno, já que atuam diretamente na manutenção da umidade e hidratação da pele”.

Usar bastões labiais durante o dia também ajuda. “Além disso, ingerir cerca de 2L de água por dia, para ajudar na hidratação e umidade. Usar sempre apenas aquilo que foi prescrito por um dermatologista, especialista que deve ser consultado para a prescrição de produtos adequados ao tipo de pele da pessoa para as estações mais frias”.

Em conclusão, a especialista explica que é preciso evitar banhos quentes e demorados. “Além disso, é importante evitar o uso de produtos que não sejam adequados ao tipo de pele da pessoa, bem como fugir da “indicação amiga”. Um produto usado erroneamente pode, inclusive, piorar um problema de pele”.

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :