Pentear os cabelos é um hábito completamente comum e que faz parte da nossa higiene pessoal, principalmente após lavar os cabelos. Mas e o escova e pente, você lava? Esse hábito pode ser crucial para a saúde dos fios, visto que, esses acessórios acumulam restos de produtos, células mortas, cabelos e até poeira. A não higienização deles pode provocar danos ao couro cabeludo e favorecer a proliferação de micro-organismos como os ácaros, fungos e bactérias. 

A gerente de Marketing do segmento de Beleza da Condor, Tatiana Soares Honorato, explica que essa lavagem deve ser feita a cada 15 dias. “A higienização é fundamental tanto para a manutenção das escovas e pentes quanto para a saúde capilar. Não lavar as escovas corretamente pode fazer com que o item não realize a função ou dure menos. A falta de limpeza também favorece a proliferação de micro-organismos como os ácaros, fungos e bactérias, que podem provocar danos ao couro cabeludo”.

Ela explica como a higienização deve ser feita. “Os pentes e escovas deve ser limpos com água corrente e sabão neutro. Caso a sujeira esteja impregnada, é importante deixar os itens de molho na água por 30 minutos e depois continuar o processo de lavagem. A secagem deve ser feita em um local ventilado. O processo pode ser finalizado com uma borrifada de álcool 70%”.

 

Antes de lavar a escova, é preciso levar em consideração o tipo de material. “As escovas de madeira, por exemplo, podem ser lavadas por inteiro, já que a matéria-prima recebe tratamento para suportar a umidade. As que possuem o cabo metálico podem ficar de molho por até 15 minutos e também podem ser higienizadas normalmente, porém é preciso enxugá-las com um pano seco na sequência para evitar a oxidação. Já as escovas com base de cerâmica devem ser higienizadas apenas com pano úmido e sabão neutro para evitar o desgaste do material. E as ionizadas e almofadadas não devem ser deixadas de molho. Basta lavadas em água corrente e secá-las completamente com um pano seco”. 

 

A Condor dá outras dicas práticas para higienização e conservação dos pentes e escovas:

   Para manter a escova limpa, o ideal é retirar com o cabo do pente os fios presos nas cerdas logo após           cada escovação. Para aumentar a vida útil desses acessórios, mantenha o secador a uma distância de 3 a     5 cm ao escovar os cabelos. Assim, é possível evitar o derretimento e a deformação das cerdas. 

  A troca deve ser realizada de acordo com as condições dos produtos. Por isso, é importante observar   detalhes como as deformações nas cerdas e dentes, por exemplo. Uma escova imperfeita não alinha e     nem modela os fios e ainda pode comprometer a estrutura do cabelo.

  As escovas com pontas protetoras devem ter bolinhas em todas as cerdas. Se algumas caírem ao  longo     dos meses de uso, é o momento de realizar a troca. Essas bolinhas são justamente para proteger o couro    cabeludo de ranhuras que podem gerar pequenas lesões.

    Outra dica é trocar a escova quando a empunhadura estiver solta, já que é preciso que ela esteja fixa para       proporcionar um bom agarre na hora de fazer a escovação.

Os pentes devem ser substituídos quando um ou mais dentes estiverem quebrados. Quando não há um bom deslize, os fios são arrancados, deixando-os desalinhados e provocando lesões no couro cabeludo.  Vale ainda investir em produtos de qualidade e que proporcionem um maior custo benefício. O ideal são os itens específicos para o seu tipo de cabelo e para a finalidade que deseja.