Câncer no útero: entenda a doença que acometeu Fátima Bernardes

/
/

Na última semana, a apresentadora Fátima Bernardes usou suas redes sociais para contar que descobriu, através de exames, que está com câncer no útero. A jornalista descobriu a doença em fase inicial e já passou por uma cirurgia para retirada do tumor. Para saber um pouco mais sobre esse tipo de câncer, o Mulher Conectada conversou com o ginecologista Rodrigo Ferrarese.

O especialista aponta que existem dois tipos de cânceres no útero: o de colo e o endométrio. “Fátima não disse qual dos dois a acometeu, mas o mais comum entre as mulheres é o de colo. Sua causa está relacionada praticamento 100% ao HPV”.

Por isso, na opinião do especialista, é de suma importância desmistificar essa infecção viral e acabar com qualquer tabu relacionado ao vírus do HPV. “Principalmente porque ele é muito comum. Aproximadamente 90% da população tem ou teve contato com ele. Além disso, ter o vírus não significa ter câncer do colo uterino”.

Sintomas do câncer de útero

Segundo o ginecologista, esse vírus pode aparecer em qualquer fase da vida da mulher, incluindo as mais jovens. “Os sintomas do câncer de útero são muito inespecíficos como dor abdominal, sangramento vaginal irregular e durante relação sexual, além de corrimento com odor ruim. E esses sinaos só aparecem quando a doença está avançada. Por isso, o ideal é a prevenção”.

O primeiro passo para a prevenção do câncer de útero é a vacinação. Ainda que não proteja contra todos os tipos de HPV, ela diminui muito o risco de desenvolver este câncer. É muito importante fazer o Papanicolau de forma rotineira, pois esse exame serve, exclusivamente, para verificar se há uma lesão pré cancerígena no colo uterino. Exames complementares como a pesquisa de HPV e colposcopia podem ser solicitados para seguimento clínico”.

A importância da prevenção

Rodrigo elucida a importância de se prevenir do câncer de útero, pois se o câncer for descoberto no início, como foi com Fátima Bernardes, a cirurgia resolve o problema. “O tratamento é sempre a retirada da lesão e/ou sua destruição com radio/quimioterapia”.

Mas hábitos saudáveis também são importantes. “A mulher deve se alimentar corretamente, não fumar e praticar atividades físicas. Esses são fatores protetores para evitar o câncer e inúmeras outras doenças. Cuidar de si é um ato de amor próprio”, finaliza.

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views :